X
TERE FINGER FIORIO

TERE FINGER FIORIO

Tere Finger é formada no curso de Graduação de Licenciatura Plena em Educação Artística – Desenho pela Universidade de Caxias do Sul (UCS -1985). Entre 1990 a 1997 lecionou na escola estadual Frei Caneca na disciplina de Artes. Atualmente atua em seu próprio atelier.

 

“ É possível encontrar um sentido ou um propósito na dor do outro e na própria dor? Qual rima é passível de associar à palavra dor, algo tão intenso e significativo? Para a artista Tere Finger, essa palavra é COR! A exposição DAS DORES ÀS CORES apresenta um recorte de um processo catártico manifestado pela artista nos últimos três anos, transformando aquilo que era então percebido como dor em imagem-signo de cor.

Da graduação em Artes Visuais realizadas nos anos 1980 a produção atual existe um hiato de mais de 30 anos. Da pintura clássica ao traço solto, desregrado e descompromissado de tendências acadêmicas, surgiu uma produção genuína e característica de uma expressão por vezes, quase ingênua. Impossível enquadrar a pintura da artista num formato único.

A percepção de mundo da artista não cabe numa tela e por vezes, a convulsividade transforma uma imagem original em mais de vinte imagens sequencias. As pilhas de papeis desenhados e telas pintadas que ocupam seu atelier em Flores da Cunha apresentam o conjunto de uma obra de natureza simbólica sobre as relações de família, religião, vida e morte. O cotidiano próximo da artista é sua referência criativa, construindo sua identidade artística e tornada realidade desconstruída.

Voltada a temática humana, as intensas pinceladas de cor apresentam a desestrutura da dor nas referências pessoais simbólicas da mãe, do pai, dos irmãos, todos os integrantes das mesmas alegrias, das mesmas dores. Os rituais e as tradições da família são revistados pela artista e tornadas signos na sua narrativa expressionista.

Dona de uma obsessividade criativa. Tere Finger redescobriu na arte uma fonte inesgotável de imagens. Da percepção das dores reais surgiram os corpos d ‘estruturados, cujas pinceladas de cor da artista dissipam a dor, tornando-a, por vezes, menor e quem sabe, presa nos enquadramentos conceituais da arte. ”

 

Silvana Boone – Doutora em artes visuais.

EXPOSIÇÕES

2011 – Expôs suas obras de uma coletânea de Obras de Artes, no Museu de Arquivo Histórico Pedro Rossi, em Flores da Cunha – RS

2013 – Exposição de obras de arte “Mulheres” de sua autoria.

2014 – Exposição “santo de casa” na Galeria Arthista Um

2017 – Exposição “Das dores as cores” – Casa da Cultura Mario Quintana, Porto Alegre – RS

2018 – Exposição “Dolorosa” – Casa da Cultura Mario Quintana, Porto Alegre - RS

 

PARTICIPAÇÕES EM EVENTOS

1982 – IV Salão de Artes, na Universidade de Caxias do Sul;

1983 – Seminário de Estudos Integrados “ A Psicologia e a Dinâmica de Ensino da Música para uma educação criativa”, pelo projeto Randon

1983 – Mostra didática “Técnica de Expressão e Comunicação Visual I”, pela Universidade de Caxias do Sul.

2016 – Estudo Arte Contemporânea na (UCS)

2016 – Estudo da História da Arte (UCS)

 

FORMAÇÃO ACADÊMICA

1985 – Concluiu Graduação de licenciatura Plena em Educação Artística – Desenho

Cadastro de

Newsletter

Cadastre seu nome e e-mail para receber nossas novidades!