X
IBERE CAMARGO

IBERE CAMARGO

Nasceu em 18 de novembro de 1914, em Restinga Seca.

Conhecido pelos carretéis, pelos ciclistas e pelas figuras amorfas que ele dava o nome de “idiotas”.

Com 18 anos trabalhou como aprendiz no Batalhão Ferroviário. Exerceu a função de desenhista técnico, aprendeu geometria e perspectiva.

Por indicação de Portinari, teve aulas de desenho com Guignard e, na Europa, com Giorgio de Chirico, Carlos Alberto Petrucci e com André Lothe.

Foi membro da Comissão Nacional de Artes Plásticas.

Em dezembro de 1980, com 66 anos, o pintor envolveu-se em um incidente, matando um indivíduo com dois tiros. Após esse fato, sua pintura começa a ganhar tons dramáticos.

No fim da vida, a pintura de Iberê Camargo deu outra guinada, quando ele passou a retratar patéticos ciclistas que transitam do nada a lugar nenhum, além das fantasmagóricas idiotas, como ele mesmo denominou.

Ao longo de sua vida, Iberê produziu mais de sete mil obras

É em Porto Alegre que hoje funciona a Fundação Iberê Camargo, que reúne além de vasta produção artística, os diversos documentos que completam sua obra e registram sua trajetória, que o artista e sua esposa Maria Coussirat Camargo, tiveram o cuidado de preservar.

Faleceu em 09 de agosto de 1994, em Porto Alegre.

Cadastro de

Newsletter

Cadastre seu nome e e-mail para receber nossas novidades!